02
Mai 11
publicado por Nuno Amado, às 13:51link do post

Aqui fica a primeira crónica minha na GQ (Março)

 

 

  

Lap-dances e fertilidade

 

Três membros do departamento de psicologia da Universidade de New Mexico decidiram aventurar-se num meio onde a ciência, para seu grande prejuízo, tem evitado entrar: os clubes de strip, ou como são chamados no artigo científico que daí resultou, “clubes de cavalheiros”.

 

O objectivo do seu estudo, que imagino tenha sido difícil de justificar aos superiores e ao comité de ética da Universidade, eram as lap dances. A lap dance, ou, traduzida literalmente, dança de colo é, conforme a perspectiva, uma forma de arte, um produto ou um pecado. A descrição mais sucinta será algo como: dança de sedução conduzida por uma mulher semi-nua, a poucos centímetros de distância de um homem sentado (daí a designação de colo), o qual está muitas vezes munido de um whisky e de um sorriso embaraçado. A lap dance consiste na maior fatia do rendimento de uma profissional de strip-tease, podendo chegar a constituir 90% dos seus ganhos.

 

Num trabalho que se imagina esgotante e cansativo, estes investigadores registaram os ganhos de 18 strippers ao longo de dois meses, o que envolveu mais de 5300 lap-dances. Antes que alguém ache que a sua intenção era uma prospecção de mercado ou o planeamento meticuloso de uma despedida de solteiro, refiro já que eles estavam apenas interessados em saber quanto ganhava cada stripper e...quando era o período fértil (e o período menstrual) destas.

 

Na maioria das espécies a fêmea possui sinais externos de que está no período fértil, o chamado “cio”. Existe algum debate sobre se tal acontece na espécie humana. Alguns estudos sobre a avaliação feita por homens da beleza de faces femininas sugerem que as mulheres são avaliadas como mais atraentes quando estão no seu período fértil e como menos atraentes durante a menstruação. Outros estudos referem que no período fértil das mulheres, os seus homens são mais ciumentos, ou seja, mostram-se mais possessivos, fazem mais chamadas de telemóvel para saber onde elas estão, etc. Já agora, em linguagem científica, tais acções têm o nome elegante de “comportamentos de guarda de parceiro”. Tendo estes resultados em conta, os nossos heróis científicos lançaram a seguinte hipótese: Será que o período de cio afecta os rendimentos das strippers?

 

Após a análise das tais 5300 lap dances, a conclusão foi positiva, o cio afecta o rendimento das strippers, e não é pouco! A procura de lap dances de uma stripper particular aumenta no seu período mais fértil e diminui durante a menstruação. As mulheres com ciclos regulares (que não estavam a tomar a pílula) recebiam, no seu período fértil, cerca de  355 dólares por 5 horas de trabalho, ao passo que no seu período menstrual, os seus ganhos eram de cerca de 185 dólares, uma perda de 45%. Mesmo em relação às mulheres que tomavam a pílula, também estas ganhavam menos durante a menstruação.

 

Naturalmente, os homens que requisitavam as lap dances não faziam ideia se as mulheres estavam no período fértil ou não, mas, de uma forma que ainda está a tentar ser explicada, as mulheres em período fértil conseguem transmitir esta informação aos homens que as acham mais atraentes, e logo, mais apetecíveis como providenciadoras de lap dances. Tal parece indicar que o cio ocorre também na espécie humana, embora não com o espalhafato com que fêmeas de outras espécies o fazem, como algumas macacas cujos traseiros ficam inchados e de cor rosada anunciando a todos os machos que esta é uma boa altura para as levarem a jantar.

 

A conclusão mais importante do estudo deve ser retirada pelas strippers que utilizam a pílula. Se desejarem ganhar mais devem mudar de método contraceptivo. Quanto aos gestores de “clubes de cavalheiros”, devo avisá-los de que estas coisas da influência dos ciclos menstruais na atractividade das strippers para os clientes funciona a um nível inconsciente. Não penso que seja boa ideia passar a anunciar nos altifalantes coisas como: “E agora na pista, Bamby a bomba sensual…..que, lembramos, está a atravessar o seu período fértil”.


De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



mais sobre mim
Maio 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
12
13
14

15
16
18
19
20
21

22
25
26
27
28

29
30
31


pesquisar neste blog
 
subscrever feeds
blogs SAPO