19
Dez 12
publicado por Nuno Amado, às 10:00link do post

Descobri recentemente que quando os bebés saem da maternidade não vêm com manual de instruções. Que sociedade é esta? Qualquer produto com um mínimo de dois botões comprado numa loja chinesa vem com dez páginas de instruções em várias línguas, mas para se educar um filho, talvez a tarefa mais difícil da existência humana, não há nem um folheto. Além disso os bebés não têm aquele design intuitivo de um I-phone ou I-pad. De certeza que se tivesse sido o Steve Jobs a desenhar um bebé este seria muito mais fácil de cuidar. O que é surpreendente é a boa vontade dos pais eminvestigar, descobrir e persistir num conjunto de tarefas para as quais ninguém os preparou adequadamente e para as quais ninguém os remunera. 

Imagino o que seria uma mãe, de má vontade, lidar com uma Maternidade da mesma forma que alguém que adquiriu uma aparelhagem lida com a loja onde a comprou:

 

-Estou? Bom dia, fala da Maternidade?

 

-Sim. Com quem deseja falar?

 

-Daqui fala uma mãe. É o seguinte, eu estive aí a semana passada e tive um filho…

 

-Sim?

 

-Mas, deve ter havido um erro qualquer. Ele não funciona bem.

 

-Perdão?

 

-É que ele está sempre a chorar, mesmo de noite. E faz um barulho que, enfim, assusta, não é?

 

-Minha senhora, é normal que os bebés chorem.

 

-Não, desculpe, aquilo não é normal. É muito irritante, Uen Uen Uen o tempo todo. Parece uma ovelha que engoliu um alarme de incêndio. Não! Não pode ser, assim eu e o meu marido não conseguimos dormir.

 

-Minha senhora, é comum que os pais de recém-nascidos durmam pouco.

 

-Comum? A mim ninguém me avisou. Além disso, todas as minhas amigas que tiveram um filho dizem que é maravilhoso. Nem imagina, tive os últimos anos a ouvir que era a melhor coisa do mundo, que eu devia ter um o mais rápido possível e outras coisas assim. E depois..isto! Se eu soubesse que isto ia ser assim tinha pensado duas vezes. 

Portanto, fale lá com quem tem de falar e resolva-me isto. Acho inacreditável o vosso serviço. Francamente! O mínimo que podem fazer é realizar o arranjo de graça.

 

-Arranjo??

 

-Sim, vou passar ai hoje à tarde a deixar o bebé. Quantos dias acha que demora?

 

-Desculpe,  não estou a perceber. Demora? Arranjo?

 

-Ai…é preciso paciência com vocês, da facto! Então, de certeza que fizeram qualquer coisa mal. Como já lhe disse o bebé não funciona bem. Ele chora, ele sorri pouco, não percebe o que lhe digo, não come como deve ser…têm de o arranjar. Oiça, outro dia até me vomitou em cima, o malandro. Quer dizer, eu não tive um filho para deixar de dormir, ficar com olheiras e gastar um balúrdio na limpeza a seco. Vejam lá se o arranjam antes que eu deixe uma queixa por escrito!

 

-Mas minha senhora…

 

-Ahh, e outra coisa. Já que vai ficar aí para arranjar, não dava para trocarem as orelhas. É que ele saiu ao meu marido que, coitado, tem umas orelhas enormes. Eu não quero um filho que se pareça com o Príncipe Carlos, percebe isso, não?

 

-Minha senhora, os bebés não se arranjam!

 

-Pois, claro. É verdade, nos tempos modernos já não se arranja nada. Aconteceu-me o mesmo com o aspirador. Diga-me então como é que eu faço para trocar por outro que não tenha defeito.


De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



mais sobre mim
Dezembro 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


pesquisar neste blog
 
subscrever feeds
blogs SAPO